GRADE MAGNÉTICA

Grade Magnética Manual e Automática

 

As GRADES MAGNÉTICAS são equipamentos estáticos necessários na separação e extração de partículas ferrosas que contaminam materiais granulosos e pulverulentos, tais como: açúcar, plásticos, cerâmica, adubos, cereais, minerais, pigmentos alimentos, etc. As grades magnéticas de separação atraem as impurezas ferrosas contidas na matéria prima, evitando que as mesmas causem rupturas internas nos processos subsequentes de fabricação.

As grades magnéticas protegem seu equipamento contra a ação danosa de elementos ferrosos e garantem a qualidade do produto, removendo as partículas ferrosas.

As grades magnéticas podem ser construídas com ímãs permanentes de Neodímio, possuindo força magnética até 10 vezes maiores que às equivalentes em ímãs de Ferrite.

Dependendo da quantidade de impurezas contidas no material, as grades magnéticas são fornecidas com dupla ou tripla fileira de barras magnéticas.

Construção:
são formadas por umas ou mais carreiras de tubos magnéticos, dispersores e estrutura perimetral opcional. As grades magnéticas podem ser confeccionadas em aço inoxidável e possuir sistema de limpeza automática. As dimensões variam a partir de 100mm.

Instalação: podem ser instaladas em passagem livres ou internamente a dutos. Neste caso, deve-se prever a remoção da grade magnética para limpeza, que pode ser feita por alças laterais tipo gaveta ou abas.

Funcionamento:
O material a ser purificado (por gravidade) atravessa a grade magnética. Na parte superior existem dispersores, de modo que a passagem do material ainda impuro ocorra obrigatoriamente próxima ao corpo magnético das barras magnéticas, no interior das quais se encontram os imãs permanentes. A disposição geométrica da(s) carreira(s) obriga o movimento em zig-zag, evitando-se o percurso por zonas neutras, o que torna a separação bastante eficiente.



 

 

Imas x Capacidade de atração: as grades magnéticas podem ser confeccionadas em ímãs de Ferrite ou Neodímio de alta intensidade (Terras Raras), dependendo da aplicação a que se destinam. Não há consumo de energia, nem manutenção requerida e nem sequer peças de reposição, já que nossos equipamentos são garantidos “eternamente” quanto à força magnética. A tabela abaixo mostra os vários tipos de ímãs existentes (de maneira simplificada) e as diferenças entre eles.


COMPARAÇÃO ENTRE MATERIAIS MAGNÉTICOS

Comparativo de imãs

 

Os ímãs de Ferrite e os ímãs de Neodímio são os ímãs geralmente utilizados na confecção de separadores magnéticos. Os ímãs de Neodímio são também conhecidos por ímãs de Terras Raras ou “superimãs”.

Observações: os números acima são aproximados p/ referência apenas. Dentro de cada grupo de ímãs existem vários graus, tipos, etc. Dependendo da aplicação, pode-se utilizar ímãs mais fortes, mais resistentes a temperatura, etc. Consulte-nos para maiores detalhes e solicite amostras se necessário.

Dimensões: variam, a partir de 100 mm, de 5 em 5 e de acordo com as necessidades de cada aplicação. A entrega é imediata (ou muito rápida) para os modelos standard.


GRADES MAGNÉTICAS DE LIMPEZA AUTOMÁTICA

 

As grades magnéticas automáticas, como seu próprio nome diz, possuem um sistema pneumático de limpeza. As partículas ferrosas retidas nos tubos magnéticos são removidas e “descarregadas” em local apropriado, fora do local por onde passa o fluxo de material.

Em função do grau de contaminação ferrosa que atravessar a grade magnética, através do uso de um CLP, regula-se o tempo do ciclo de limpeza. Pistões pneumáticos, acionados pelo CLP, empurram os tubos magnéticos “para fora” da área de passagem do material contaminado e raspadores especiais executam a limpeza, fazendo com que o material ferroso seja despejado “fora” da grade magnética.

As grades magnéticas automáticas da ITAL têm sempre 2 fileiras ou camadas de tubos magnéticos. Porém, a limpeza dos tubos é feita de maneira alternada: uma camada de tubos magnéticos de cada vez. Assim, o fluxo de material não deixa de ser purificado em nenhum momento do ciclo de limpeza.

 


Modelos

GRADE MAGNÉTICA DE LIMPEZA AUTOMÁTICA

 

 

Especificação de uma Grade Magnética

  • 1. Qual o material a ser tratado?
  • 2. Qual a granulometria do material? Ele é consistente ou variável em tamanho?
  • 3. E a granulometria dos contaminantes? Quais são os tamanhos do menor e do maior pedaço de ferro a ser extraído pela grade magnética?
  • 4. O ferro é impureza ou o material (principal) a ser reciclado?
  • 5. Qual a produção em toneladas/hora ou m3/hora: esta informação é importante para a definição do tamanho do equipamento!
    Há algum pico de vazão?
  • 6. Qual a quantidade de ferro (em Kg) contida no material?
  • 7. Qual é o tipo de “transportador”: esteira, duto, gravidade, calha?
  • 8. Favor informar as principais dimensões do transportador. Exemplos: largura da esteira, diâmetro do duto, etc.
  • 9. Qual a temperatura ambiente?
  • 10. Qual a temperatura do material?
  • 11. Qual a umidade?
  • 12. Consistência (material solto, aglomerado?). Qual a tendência a aglomeração ou empilhamento do material?
  • 13. Definir as limitações de espaço e de peso da grade magnética;
  • 14. Se possível, fornecer croquis da instalação.
  • 15. Se lembrar de algo que julgue importante, não hesite em informar! Se tiver dúvidas, chame-nos, mande um e-mail, um fax, uma carta, mas não deixe de nos contatar! A ITAL tem uma linha completa de equipamentos magnéticos para separação de impurezas ferrosas!
  • 16. Consistência (material solto, aglomerado?). Qual a tendência a aglomeração ou empilhamento do material?